skip to content

Ex-alunas da UFOP desenvolvem iniciativa social de arquitetura

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Ter uma ideia, desenvolvê-la e colocá-la em prática exige tempo, dedicação e comprometimento. As ex-alunas da UFOP formadas em Arquitetura e Urbanismo Amanda Carvalho e Camila Leal encararam esse desafio.
 
Após concluírem a graduação, elas fundaram a Arquitetas Nômades, uma iniciativa social que oferece reformas residenciais para famílias de baixa renda. "A Arquitetas Nômades surgiu através do sonho de democratizar a arquitetura. Somos um negócio de impacto social que faz reforma residencial para famílias de baixa renda", comentam.
 
A iniciativa teve início quando Camila e Amanda quiseram entender o porquê de as famílias não conseguirem reformar suas casas (estima-se que há 15 milhões de habitações precárias no país), e as principais razões encontradas foram:  
 
1- falta de acesso ao crédito e dificuldade de comprovar renda devido ao trabalho informal; 
2- autogestão das obras e falta de auxílio técnico, que leva a prejuízos e obras intermináveis.
 
Com essas informações, elas passaram a oferecer às famílias os materiais, a mão de obra e o projeto. "Trabalhamos com obras de baixa complexidade que custem até R$5.000 reais e, por isso, fazemos a reforma por partes, começando pela parte mais urgente da casa. Quando a pessoa termina de pagar a primeira reforma, pode optar por uma nova reforma de até R$ 5.000 em outro cômodo. Parcelamos o pagamento em até 36x", conta Camila.
 
A primeira ação feita pelas arquitetas teve muito sucesso. O antes e o depois da realização mostram a seriedade e a importância do trabalho. "Ao entregar a nossa primeira obra, tivemos a certeza de que queremos impactar cada vez mais famílias com a nossa iniciativa. Uma sensação de dever cumprido e a garantia de que todos podem ter uma moradia justa".
 
 
Para que o segundo projeto seja concluído, elas precisam da colaboração de todos. "A nossa maior dificuldade hoje é conseguir capital para financiar essas obras, já que o pagamento de tudo é feito à vista para conseguirmos maiores descontos."
 
Os passos para realização são: 
1º) análise - visita às casas, análise das questões mais urgentes e listagem das prioridades de reforma;
2º) orçamento - levantamento da demanda do cômodo mais problemático e pagamento previsto para ser parcelado em até 36 vezes;
3º) início da obra - após assinatura do contrato, a família recebe a reforma completa em poucos dias.
 
 
Em busca de conseguir o dinheiro para iniciar as obras e realizar o sonho das famílias, a Arquitetas Nômades está com uma campanha de financiamento coletivo aberta em um site. Camila explica que "a colaboração de todos no financiamento coletivo é muito importante para nós, precisamos arrecadar o valor total da primeira meta, caso contrário, o dinheiro será devolvido para as pessoas que colaboraram, e não recebemos nada.
 
Para colaborar com a iniciativa social, acesse o site do financiamento coletivo.
 
Mais informações são encontradas no Facebook da Arquitetas Nômades.

 

Veja também

18 Setembro 2018

A Área de Saúde Ocupacional da UFOP, que sedia a Unidade do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor...

Leia mais

18 Setembro 2018

As atualizações de cadastro podem ser feitas na Secretaria de Saúde de Ouro Preto, na rua Mecânico José Português, 240,...

Leia mais

14 Setembro 2018

A programação é composta por workshops , rodas de conversa, atividades de dança, artesanato e esporte na Universidade Federal de...

Leia mais

13 Setembro 2018

Nos dias 13 e 20 de setembro (quintas-feiras), em virtude do recolhimento das vacinas pela Rede de Frio, a Sala...

Leia mais