Ir para o conteúdo

Intercambistas chilenos participam de projeto social no bairro Santo Antônio em Mariana

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Pedro Vieira
Estudantes da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Valparaíso, no Chile, instituição parceira da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), participam de um projeto de arquitetura e design no bairro Santo Antônio, mais conhecido como Prainha, em Mariana. A mobilização para a ação é fruto do projeto "Travessia", realizado para celebrar a parceria entre a universidade chilena e a UFOP. 
 
O projeto tem cerca de 50 anos e consiste na visita de estudantes e professores a diferentes lugares do continente com a proposta de presentear as comunidades visitadas com uma obra de arquitetura, design e arte. Ao projetar, pensar e interagir com as comunidades, colocando em prática um projeto social, os participantes buscam responder à pergunta: "O que significa ser americano?".
 

design_sem_nome.png

Pedro Vieira
Alunos da PUC de Valparaíso na execução do projeto social
 
O professor do Departamento de Arquitetura (Dearq) da UFOP, Maurício Leonard, comenta que o que chamou sua atenção na universidade chilena é o lema "pensar fazendo". Os projetos desenvolvidos também envolvem manualidade e escolha dos materiais a serem utilizados. "É importante estarmos atentos às decisões de escolha de materiais e decisões ambientais devido às mudanças climáticas que estamos vivendo", explica. Uma particularidade da universidade de Valparaíso, segundo o professor, é que eles estudam o barroco mineiro e têm ênfase particular na cidade de Ouro Preto.
 
Fernanda Alves de Brito, também professora do Dearq, ressalta a importância de a intervenção ser realizada no bairro Santo Antônio. "O bairro é a origem de Mariana, então possui um valor histórico, simbólico e paisagístico para a cidade". Mais especificamente, Fernanda justifica a escolha pelo rio que atravessa o bairro, por conta da sua importância paisagística para a comunidade, também por já ter recebido outras intervenções. "A importância da produção social na comunidade está nos benefícios que traz para ela, além de conseguirmos trazer à tona a valorização dessa população e dos saberes locais, quando pensamos em um patrimônio vivo", complementa.
 

puc_de_valparaiso_realiza_projeto_social_no_bairro_santo_antonio_em_mariana_2.png

Pedro Vieira
Estudantes de arquitetura e design carregam estrutura de montagem
 
PROJETO TRAVESSIA - O "Travessia" tem origem poética. Conta com a presença de 45 alunos estrangeiros, vindos de países como Chile, Portugal, Noruega, França e Espanha, além de cinco estudantes da UFOP e de voluntários da comunidade local. Além da internacionalização, possibilita também a expansão local, como no caso da participação da Escola de Ofícios Tradicionais de Mariana.
 
Andres Garces, professor de arquitetura e design da PUC de Valparaíso, afirma que o propósito da jornada internacional é ir além da pergunta "O que significa ser americano?". "Essa pergunta é feita a partir de uma perspectiva sociocultural, ou seja, refletimos sobre a origem americana, mas também sobre suas outras origens, que construíram em conjunto o país, como é o caso da origem afro-brasileira".
 
Andres ainda destaca a arquitetura mineira, em especial a de Mariana e de Ouro Preto, como um dos resultados dessa influência cultural. "A arquitetura daqui preserva a herança europeia, mas dentro dela há conceitos e identidades emergentes de povos originários, que de certa forma são os gestores e construtores da cidade", explica.
 

puc_de_valparaiso_realiza_projeto_social_no_bairro_santo_antonio_em_mariana_1.png

Pedro Vieira
Estudantes e voluntários da comunidade atuam no projeto "Travessia"
 
A realização de oficinas de pintura em uma escola do bairro Santo Antônio, a criação de um mural artístico e a construção de uma praça com brinquedos para as crianças são as ações realizadas pelos estudantes na cidade de Mariana. As ações urbanas visam trazer elementos que permitam o reconhecimento da identidade local, como também atuam na promoção de um espaço para convívio. 
 
Participante do intercâmbio e estudante da PUC de Valparaíso, Jaime Samalea comenta sobre a experiência internacional. "É muito importante, pois me proporciona diferentes pontos de vista, tanto pessoais quanto profissionais. Não apenas ao conhecer a cultura daqui, mas também a forma como os materiais são produzidos e a maneira como trabalham com tudo".
 
Wilson Silva de Assis, morador da comunidade da Prainha, presidente do Oásis de Santo Antônio e do Espaço Prainha, aproveita para realçar o ganho significativo que a comunidade vai ter com esse novo espaço, uma vez que a outra área de lazer disponível é distante da entrada do bairro.
 

design_sem_nome_1.png

Pedro Vieira
Pintura do mural artístico no bairro Santo Antônio

Veja também

28 Fevereiro 2024

mobilidade_academica_internacional_-_destaque.png O edital seleciona alunos para participar de programas de mobilidade acadêmica internacional no segundo semestre 2024. O objetivo é...

Leia mais

22 Fevereiro 2024

O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da UFOP recebe neste ano como professor visitante Ilich António Silva-Peña, renomado pesquisador...

Leia mais

8 Fevereiro 2024

A Diretoria de Relações Internacionais (DRI) da UFOP, em parceria com a Universidad Antonio Nariño (UAN), divulga edital para a...

Leia mais

21 Dezembro 2023

A UFOP tem auxiliado comunidades remotas do Peru no enfrentamento da dengue, dentro das ações de cooperação humanitária com países...

Leia mais