skip to content

Pesquisadores da UFOP criam projeto "CuidaIdoso" para assistência remota durante a pandemia do coronavírus

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
O objetivo da iniciativa é disponibilizar gratuitamente  plataformas computacionais para suporte e orientação da população durante a pandemia. O projeto é voltado principalmente para os idosos e seus cuidadores, mas também pode ser usado por qualquer pessoa interessada.
 
O "CuidaIdoso" é desenvolvido sob a coordenação dos professores da UFOP Saul Delabrida e Andrea Bianchi, ambos do Departamento de Ciências da Computação (Decom), e Cláudia Carneiro, do Departamento de Análises Clínicas (DEACL). Segundo Cláudia, a ideia do projeto surgiu com o desejo de se realizar treinamentos em biossegurança junto ao Lar São Vicente de Paulo, em Ouro Preto.
 
A partir disso, "iniciamos as discussões já considerando o treinamento virtual, a criação do site e do aplicativo, bem como das redes sociais do projeto (Instagram e Facebook), agregando profissionais da área da saúde e da computação no desenvolvimento", conta.
 
Para esse público, estão sendo criados conteúdos bem específicos, como monitoramento físico e psicológico do idoso, além de oferecer orientações on-line e a criação de uma rede de colaboração. Para Cláudia, "o projeto nasceu numa época atípica, mas acreditamos na sua importância".
 
COMO INTERAGIR – Informações referentes à covid-19, como tratamento e cuidados, podem ser encontradas no site do CuidaIdoso. Há também um blog com postagens sobre diversos temas ligados ao coronavírus, por exemplo sobre como o cuidador de idosos deve atuar nesse momento. Além disso, há uma página que disponibiliza as perguntas mais frequentes sobre o assunto com suas respectivas respostas.
 
De maneira geral, as informações trazem orientações e cuidados importantes a serem tomados durante a pandemia, mas o site é apenas o primeiro passo do projeto. A ideia é que ele "evolua para um aplicativo que permitirá a conexão entre as pessoas e o apoio ao monitoramento de seu estado de saúde", conta Andrea.
 
GERAÇÃO DE DADOS – De acordo com Saul, "toda interação pode gerar dados, mas uma das nossas prioridades é manter a privacidade das pessoas. Informações anonimizadas podem ser usadas para o bem coletivo na tomada de decisões de autoridades de saúde e até mesmo para aspectos científicos". A ideia é que essas informações sejam disponibilizadas em tempo real e usadas para a determinação de regiões de risco, para que possam apoiar decisões do sistema de saúde sobre políticas de apoio à população.
 
"Desejamos ter na plataforma funcionalidades para o monitoramento diário do estado de saúde do idoso, assim como a sua localização, fornecendo informações confiáveis para o serviço de saúde. Além disso, permitirá a conexão entre voluntários, profissionais e pessoas que necessitam de auxílio, criando uma rede de apoio e solidariedade", explica Andrea Bianchi.
 
EQUIPE – O projeto é desenvolvido em parceria com o Decom (XR4Good - Laboratório de Realidade Estendida para o Bem; Programa de Pós-Graduação em Computação; e professores que atuam no Mestrado Profissional em Instrumentação, Controle e Automação de Processos de Mineração), com a Escola de Farmácia (Laboratório de Citologia, Programa Âmbar: desafios e ações em saúde da mulher) e com o Nupeb (Laboratório de Imunopatologia e programas de pós-graduação em Ciências Biológicas e em Biotecnologia).
 
Além dos três professores, o projeto envolve doze alunos distribuídos na graduação e na pós-graduação em Ciência da Computação, três alunas vinculadas ao curso de farmácia, um ao curso de medicina e três vinculados aos programas de pós-graduação do Nupeb.

Veja também

22 Janeiro 2021

Buscar meios de ampliar as informações foi um dos temas da reunião remota do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, realizada...

Leia mais

19 Janeiro 2021

O evento "Covid-19, Duas Visões: Escola e Front", que acontece no sábado (23), a partir das 9h, está com inscrições...

Leia mais

15 Janeiro 2021

Em reunião remota realizada ontem (14), o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus retomou as atividades com uma análise da crise...

Leia mais

4 Janeiro 2021

Um grupo formado por pesquisadores da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fundação Oswaldo...

Leia mais