skip to content

Aula inaugural do Mestrado em Economia Aplicada aborda recessão e políticas públicas

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Aprigio Vilanova

Ministrada  pelo professor Ricardo Paes de Barros, um dos maiores especialistas em avaliação de políticas públicas direcionadas à educação,  a aula magna do Programa de Pós-graduação em Economia Aplicada (PPEA) teve como tema "Os desafios e oportunidades para o combate à pobreza e desigualdade em momento de ajuste fiscal e recessão”.

Paes de Barros atentou para o caráter solidário, porém ineficiente das políticas públicas no país, e apontou como positivo a diminuição do grau de desigualdade social no país, apesar da disparidade ainda estar presente no setor público e apresentar diminuição no privado. Para ele, a focalização dos gastos públicos, ou seja, o direcionamento dos recursos com prioridade para aqueles que mais precisam, como em caso de vagas em creches, a garantia de proteção e seguros solidários, com incentivo ao trabalho, são ações que possibilitam a diminuição da desigualdade mesmo em momentos de ajuste fiscal e recessão.

A CERIMÔNIA - Participaram da solenidade o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, prof. Fábio Faversani, a coordenadora do Mestrado em Economia Aplicada, professora Fernanda Faria Silva, e o diretor em exercício do Icsa, Harrison Bachion Ceribeli, além de professores e estudantes de diferentes cursos. A cerimônia que marcou o início das atividades do mestrado foi realizada na última sexta-feira, no ICSA, em Maraiana.

 

Para Fernanda, o PPEA é motivo de muito orgulho e sinônimo de muita responsabilidade. “Além do Icsa ser recente, e ter conquistado dois programas de pós-graduação, sendo o primeiro em Comunicação, a maior parte dos professores em Economia Aplicada é recente na UFOP. Isso nos embute muita responsabilidade, mas ao mesmo tempo nos deixa bastante confiantes que tudo dará certo”, afirma. O vice-diretor do Instituto, Harrison Bachion Ceribeli, comenta que,  além de motivo de orgulho é um estímulo para os cursos de Administração e Serviço Social submeterem no futuro projetos a programas de pós-graduação.

PRIMEIROS PASSOS - Os esforços para a criação do mestrado se iniciaram em 2013, com a criação do grupo emergente de Economia Aplicada,  proposta pela Pró-reitoria de Pós-Graduação (PROPP) para incentivar a verticalização do ensino. O perfil do corpo docente e a necessidade de cursos com ênfase em Economia Aplicada em Minas Gerais foram determinantes para os rumos do mestrado. Voltado para linhas de pesquisa em Desenvolvimento Econômico, Teoria Econômica, Políticas Públicas e Métodos Quantitativos, a primeira turma do  programa conta com 11 professores permanentes e 12 discentes.

Aprovada no programa, a marianense Jordana Ferreira da Silva, da segunda turma de Ciências Econômicas da UFOP (2009.2) vivenciou desde o começo a trajetória do curso. “Acompanho desde o início, quando a biblioteca ainda ficava em um galpão. O mestrado em Economia Aplicada é uma conquista do curso, da universidade e da cidade. Quero contribuir de alguma forma para o desenvolvimento de Mariana”, afirma a aluna, que pretende direcionar sua formação para a área de Políticas Públicas.

Fotos: Antônio Laia

Veja também

20 Setembro 2018

As 48 vagas ofertadas pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) para 2019 já incluem as ações afirmativas (cotas raciais,...

Leia mais

19 Setembro 2018

As inscrições poderão ser realizadas de 24/09 a 17/10. Para mais informações, acesse o link. Serão ofertadas 21 vagas para...

Leia mais

14 Setembro 2018

A coordenação do programa de pós-graduação Mestrado Profissional em Ensino de Ciências (MPEC) divulgou edital para nova turma, para ingresso...

Leia mais

13 Setembro 2018

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 13 de setembro a 05 de outubro. O programa contempla a...

Leia mais