skip to content

Curta o carnaval com respeito e seja feliz!

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Anualmente, a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) realiza uma campanha de orientação a respeito das condutas pessoais e coletivas durante o período de carnaval. Intitulada de "Curta o carnaval com respeito e seja feliz!", a campanha de 2020 da Universidade propõe um confrontamento entre a crítica às condutas tidas como inadequadas e a apresentação de posturas mais apropriadas, apontando, principalmente, para o autocuidado, o respeito com o próximo e a diversão consciente durante as festividades. 
 
Foram produzidos materiais gráficos, com cores fortes, que serão publicados no site e nas redes sociais da UFOP. No Instagram, serão divulgadas as peças gráficas fragmentadas: uma a cada dia — em um total de cinco — com personagens isolados que se complementam e formam um mosaico. Já no Facebook e Twitter serão divulgadas informações sobre a campanha com as cinco peças gráficas. Todas serão disseminadas e apoiadas pelas associações de repúblicas de Ouro Preto, Mariana e João Monlevade.
 
O conceito da campanha é utilizar aspectos visuais e textuais, com frases diretas e personagens adversos que carregam máscaras contrárias às expressões que apresentam, sem possuir fenótipos estereotipados nem correlação com algum grupo ou pessoa.
 
Embora dois personagens aparentem ser do gênero feminino e dois do gênero masculino, os quatro não correspondem obrigatoriamente ao gênero indicado, tanto pelo costume de pessoas se fantasiarem do sexo oposto no carnaval, quanto pelos transgêneros e travestis. Ao incluí-los na campanha, apresenta melhor a realidade brasileira como ela é. 
 
Unidos de forma aleatória, os personagens e as frases chamam atenção para temas importantes como: assédio, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, questões de gênero e sexualidade.
 
 
Bebida
 
Esta peça foi criada em referência ao consumo de álcool, que em épocas como esta pode se tornar abusivo. Principalmente na juventude, essa atitude é associada à necessidade de autoafirmação, que leva as pessoas a sempre tentarem ultrapassar seus limites. A proposta é a moderação para aproveitar mais o carnaval. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Assédio 
 
Relatos regulares, principalmente de mulheres, indicam o abuso durante o carnaval por parte de pessoas, geralmente homens, que forçam o contato com os outros sem que tenham a permissão para isso. Entre as práticas não desejadas estão os beijos forçados e o toque não consentido com intenção sexual. O correto é esperar o consentimento para aproximar.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Desafio 
 
Associados ao uso de bebidas alcoólicas, os desafios também são componentes da dinâmica das festas, que podem envolver, ainda, outras práticas de risco, como as relações sexuais não desejadas e a sujeição a situações de risco físico, como subir em lugares perigosos e se jogar de grandes alturas. Entendendo que essas atitudes não são regulares do cotidiano dessas pessoas, a proposta é que cada um tenha a coragem de recusar esses desafios e aproveitar a festa da melhor forma.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sexualidade 
 
A expressão da sexualidade ainda é um tabu para diversas pessoas, o que provoca atritos durante o carnaval. Mesmo dizendo que não se incomodam com a homossexualidade, muitas pessoas ainda a questionam, quando ela é exposta publicamente. A concordância pode não ser obrigatória, mas o respeito deve ser praticado por todos.
 
  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Relações sexuais 
 
As relações sexuais aleatórias podem provocar problemas à saúde e causar outras situações complexas inesperadas. Entre elas, está a contaminação por infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e a gravidez indesejada. O uso de preservativos é a indicação regular para as pessoas que decidem ter relações sexuais, evitando grande parte dos riscos.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A Universidade Federal de Ouro Preto deseja que todos possam se divertir de verdade neste carnaval, respeitando seus limites e os dos outros presentes na folia.
 
PARCERIAS - Em nível nacional, esta campanha está sendo realizada conjuntamente com mais sete universidades. São parceiras da UFOP: Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Universidade Federal de Jataí (UFJ), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Veja também

25 Março 2020

O Comitê de Enfrentamento do Coronavírus se reuniu com representantes da Secretaria de Saúde de Ouro Preto para discutir estratégias...

Leia mais

25 Março 2020

Em reunião realizada na última terça (24), o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da UFOP votou pela suspensão...

Leia mais

25 Março 2020

Em reunião realizada na última terça (24), o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) da UFOP votou pela suspensão...

Leia mais

24 Março 2020

No endereço ufop.br/coronavirus , são disponibilizadas as informações sobre as ações da UFOP frente à pandemia de Coronavírus. No mesmo...

Leia mais