skip to content

Exposição de estudantes de Museologia mostra obras do período da ditadura

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Monique Torquetti

Composta por obras de artistas mineiros, produzidas nas décadas de 1960, 1970 e início dos anos 1980, a coletânea de textos, fotos e músicas explora a possibilidade de romper o silenciamento dos autores e a repressão sofrida. "Você precisa saber de mim: as representações dos silenciados nas Geraes" é uma exposição que retoma questões passadas e, ao mesmo tempo, dialoga com os dias atuais. 

Orientada pela professora Priscilla Arigoni Coelho e produzida pelos alunos do 7º período de Museologia, esta é a sexta exposição organizada pelo departamento. 

"É um tema desafiador. A temática é o silenciamento e a criação. São produções artísticas da época da ditadura militar em Minas Gerais. A opção pelo recorte de Minas Gerais foi bem desafiadora e problemática no sentido de localizar acervo e da própria pesquisa. Grande parte da pesquisa dessa temática é do eixo Rio-São Paulo. Tivemos que conseguir localizar um material teórico para legitimar esse recorte. Com isso, o acervo, em grande maioria, vem de Belo Horizonte, Viçosa, Juiz de Fora e de Ouro Preto", informa Priscilla. 
 

pri.jpg

Monique Torquetti
Orientadora da exposição, professora Priscilla Arigoni

A exposição não se limita apenas à organização e montagem das obras. Os discentes têm a oportunidade de conhecer todas as etapas de realização de uma exposição. A elaboração do ante-projeto, a captação de recursos e documentos e a montagem da exposição fazem parte das disciplinas de Museografia e Exposição Curricular.

"É um ganho enorme. Você tem a capacidade de aplicar todo o conteúdo apreendido no curso, ao longo dos sete períodos, nas áreas de comunicação, gestão, documentação e conservação; tudo que se faz dentro de um museu. A exposição tem a função de passar a mensagem ao visitante", comenta o aluno Luis Otávio Neto. 

Aberta ao público, a exposição também apresenta um seminário com debates sobre o tema, palestras, relatos da censura aos meios artísticos e jornalísticos e a vivência teatral do período da ditadura brasileira.

"Achei muito bacana. Aborda a ditadura militar de um jeito diferente. A maioria das exposições retrata mais sobre a repressão, mas esta é mais sobre cultura. É autêntica e diferente das outras exposições que já vi", conta a estudante de Arquitetura e Urbanismo, Deborah Puperi. 

Visitação - A exposição, aberta ao público, vai até a próxima sexta (10), às 17h, na Sala de Exposição da Escola de Direito, Turismo e Museologia (EDTM). 

Na quarta (8)às 19h, será realizado o seminário "Você Precisa Saber de Mim", no auditório do Instituto de Ciências Exatas e Biológicas (ICEB). 

publico.jpg

Monique Torquetti

 

Veja também

19 Janeiro 2016

Alunos de todos os cursos da UFOP em Mariana podem se candidatar a duas das vagas de voluntários, sendo um...

Leia mais

20 Janeiro 2016

As aulas de yoga do Centro Desportivo da UFOP (Cedufop) retornam na próxima terça (26), às 7h30. A participação é...

Leia mais

2 Fevereiro 2016

O debate será realizado nesta quarta-feira (03), às 17h30, no auditório do bloco de salas de aula. A discussão é...

Leia mais

12 Fevereiro 2016

A reunião acontece na próxima quarta (17), às 10h, no auditório da Escola de Nutrição, no Campus Morro do Cruzeiro,...

Leia mais