skip to content

Em cartaz neste carnaval, a proteção e o respeito

Twitter icon
Facebook icon
Google icon

Com o Carnaval chegando, a Universidade Federal de Ouro Preto lança suas recomendações para as festividades, ressaltando a importância e necessidade da proteção individual e do respeito à mulher e à diversidade. Por meio de campanhas de conscientização, o objetivo é promover comemorações sem imprevistos e abusos.

A reitora da UFOP, Cláudia Marliére, divulgou um comunicado que pede a colaboração de alunos e ex-alunos da Universidade para que evitem o excesso de álcool e consumo de drogas durante o carnaval e, também, atos de violência e preconceitos, tais como machismo, racismo, homofobia e transfobia. Nenhum ato sem consentimento é permitido.

Cláudia ressalta ainda o caráter histórico da cidade de Ouro Preto, que é Patrimônio Cultural da Humanidade. Por isso, é importante destacar o cuidado que se deve ter com a propriedade pública e com os moradores. Leia o ofício completo.

“EM CARTAZ NO CARNAVAL” - Com o propósito de abranger os estudantes que residem em Ouro Preto, Mariana e João Monlevade, a campanha “Em cartaz no Carnaval” trará em cena o respeito ao próximo e a autopreservação. Para isso, a Universidade contará com o apoio da Associação das Repúblicas Reunidas de Ouro Preto (Arrop) e da Associação das Repúblicas Federais de Ouro Preto (Refop) para levar a conscientização até os universitários. 

A ação realizada em prol do respeito à mulher terá um complemento com o apoio do projeto “Aconteceu no Carnaval”, uma iniciativa da rede Minha Ouro Preto, do Movimento de Mulheres Olga Benário e do coletivo M.U.N.A. Com ele, as mulheres que sofrerem abusos e assédios durante carnavais podem relatar o ocorrido. O intuito é expor o que as folionas passam, para que aconteça cada vez menos esse tipo de situação. 


A TV UFOP também entra na campanha com a produção “A rua é de todos e todas, e o respeito também”. O vídeo traz o clima de respeito às diferenças, sem espaço para machismo, homofobia, racismo e qualquer outra forma de preconceito, levando a mensagem "Manas, manos, minas e monas: a rua é nossa. Se liguem e não antecipem a quarta-feira de cinzas, curtir a folia com respeito é muito mais amor". Assista:

Veja também

23 Fevereiro 2018

O NTI informa que, desde a última segunda-feira (19), devido ao grande número de descargas elétricas que atingiram a cidade...

Leia mais

8 Fevereiro 2018

O Núcleo de Tecnologia da Informação da UFOP (NTI) alerta a todos os usuários que o uso da internet em...

Leia mais

7 Fevereiro 2018

A Universidade Federal de Ouro Preto quer estabelecer novo acordo de cooperação com a Arquidiocese de Mariana para garantir a...

Leia mais

6 Fevereiro 2018

O Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da UFOP alerta a comunidade acadêmica sobre o envio de diversos e-mails solicitando...

Leia mais