skip to content

Professor e alunos da UFOP lançam versão brasileira de aplicativo de combate ao cigarro

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Íris Jesus
Nesta terça (31), no Dia Mundial sem Tabaco, foi lançada a versão brasileira do aplicativo Smokerface, que, a partir de uma foto, simula, em projeção 3D, a aceleração do processo de envelhecimento e os malefícios na aparência causados pelo cigarro. A Escola de Medicina da UFOP foi a primeira do idioma Português a traduzir e aderir ao aplicativo.
 
O aplicativo é voltado a jovens que iniciam o consumo de cigarro ainda na pré-adolescência e os que têm a intenção de consumir - ignorando as consequências causadas pelo fumo, como doenças cardíacas e pulmonares. Trata-se de mais que uma forma de fazer o adolescente parar de fumar, mas, principalmente, que o adolescente que ainda não é fumante se livre do interesse em fumar. Por isso, o apelo em focar este ponto sensível ao olhar dos adolescentes: a aparência.
 
Esse software foi criado na Alemanha, e sua tradução e adaptação para o perfil do jovem brasileiro se deram por meio do aluno Breno Bernandes que, em meio a mobilidade acadêmica, conheceu o projeto e o trouxe para a UFOP. O professor de Medicina Paulo César Rodrigues Pinto Corrêa e alguns alunos aderiram ao projeto e buscam aperfeiçoá-lo. 
 
ESCOLAS - O app é o primeiro passo de um trabalho que terá continuidade posteriormente em escolas de Ouro Preto. A equipe da UFOP, por meio de um projeto de extensão, vai fazer um trabalho diretamente com os estudantes de escolas da cidade. “Faremos intervenções em jovens de 10 a 16 anos, durante o período de um ano e ver o resultado em comparação aos que não sofreram essa intervenção”, completa Bernandes. 
 
 
SEM TABACO - O Dia Mundial Sem Tabaco – 31 de maio – foi criado em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para alertar sobre as doenças e mortes relacionadas ao tabagismo.
 
No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), órgão do Ministério da Saúde que coordena as ações de prevenção e controle do câncer, e o Centro Colaborador da OMS que controla o tabaco, são responsáveis pela divulgação e comemoração da data de acordo com o tema estabelecido a cada ano pela Organização.
 
Para o Dia Mundial Sem Tabaco de 2016, a OMS apela a todos os países para adotarem embalagens padronizadas de produtos do tabaco. Isso significa instituir regulamentações que restrinjam ou proíbam o uso de logotipos, cores, imagens de marca ou informações promocionais em maços e embalagens de produtos de tabaco. “A ideia dessa padronização é diminuir a atratividade pro consumidor e fazer com que a advertência sanitária tenha um destaque maior”, prevê o professor de Medicina.
 
Segundo a OMS, essa é uma importante medida de redução da demanda, que diminui a atratividade dos produtos do tabaco, restringe o uso de embalagens como uma forma de publicidade e promoção e aumenta a eficácia das advertências sanitárias.
 
Confira a matéria da TV UFOP sobre o aplicativo:

Veja também

15 Junho 2018

A Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da UFOP divulga o curso de capacitação de combate aos mosquitos Aedes aegypti e Aedes...

Leia mais

12 Junho 2018

img_4856.jpg Fabrício Igbó O que significa de(s)colonizar nossos conhecimentos, nossa ciência, e o que fazemos com isso? Essa é a...

Leia mais

12 Junho 2018

Em 26 de maio, aconteceu a primeira edição do Campus Aberto no campus de João Monlevade, no Instituto de Ciências...

Leia mais

11 Junho 2018

A Universidade Federal de Ouro Preto recebeu, no último final de semana, a Copa Internacional de Mountain Bike (CIMTB Levorin)...

Leia mais