skip to content

Ex-alunas da UFOP desenvolvem iniciativa social de arquitetura

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Ter uma ideia, desenvolvê-la e colocá-la em prática exige tempo, dedicação e comprometimento. As ex-alunas da UFOP formadas em Arquitetura e Urbanismo Amanda Carvalho e Camila Leal encararam esse desafio.
 
Após concluírem a graduação, elas fundaram a Arquitetas Nômades, uma iniciativa social que oferece reformas residenciais para famílias de baixa renda. "A Arquitetas Nômades surgiu através do sonho de democratizar a arquitetura. Somos um negócio de impacto social que faz reforma residencial para famílias de baixa renda", comentam.
 
A iniciativa teve início quando Camila e Amanda quiseram entender o porquê de as famílias não conseguirem reformar suas casas (estima-se que há 15 milhões de habitações precárias no país), e as principais razões encontradas foram:  
 
1- falta de acesso ao crédito e dificuldade de comprovar renda devido ao trabalho informal; 
2- autogestão das obras e falta de auxílio técnico, que leva a prejuízos e obras intermináveis.
 
Com essas informações, elas passaram a oferecer às famílias os materiais, a mão de obra e o projeto. "Trabalhamos com obras de baixa complexidade que custem até R$5.000 reais e, por isso, fazemos a reforma por partes, começando pela parte mais urgente da casa. Quando a pessoa termina de pagar a primeira reforma, pode optar por uma nova reforma de até R$ 5.000 em outro cômodo. Parcelamos o pagamento em até 36x", conta Camila.
 
A primeira ação feita pelas arquitetas teve muito sucesso. O antes e o depois da realização mostram a seriedade e a importância do trabalho. "Ao entregar a nossa primeira obra, tivemos a certeza de que queremos impactar cada vez mais famílias com a nossa iniciativa. Uma sensação de dever cumprido e a garantia de que todos podem ter uma moradia justa".
 
 
Para que o segundo projeto seja concluído, elas precisam da colaboração de todos. "A nossa maior dificuldade hoje é conseguir capital para financiar essas obras, já que o pagamento de tudo é feito à vista para conseguirmos maiores descontos."
 
Os passos para realização são: 
1º) análise - visita às casas, análise das questões mais urgentes e listagem das prioridades de reforma;
2º) orçamento - levantamento da demanda do cômodo mais problemático e pagamento previsto para ser parcelado em até 36 vezes;
3º) início da obra - após assinatura do contrato, a família recebe a reforma completa em poucos dias.
 
 
Em busca de conseguir o dinheiro para iniciar as obras e realizar o sonho das famílias, a Arquitetas Nômades está com uma campanha de financiamento coletivo aberta em um site. Camila explica que "a colaboração de todos no financiamento coletivo é muito importante para nós, precisamos arrecadar o valor total da primeira meta, caso contrário, o dinheiro será devolvido para as pessoas que colaboraram, e não recebemos nada.
 
Para colaborar com a iniciativa social, acesse o site do financiamento coletivo.
 
Mais informações são encontradas no Facebook da Arquitetas Nômades.

 

Veja também

13 Abril 2018

A equipe do programa Mais Saúde esteve hoje (13) aferindo pressão, realizando teste rápido de glicose, pesagem e medição de...

Leia mais

9 Abril 2018

O projeto Education Against Tobacco, Brazil ( EAT-Brazil ) — "Educação contra o Tabaco", em português —, fundado em 2016...

Leia mais

25 Janeiro 2018

A Área de Saúde Ocupacional (ASO) da UFOP, sede da unidade do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor...

Leia mais

24 Janeiro 2018

A partir da próxima terça (30), são retomadas as aulas de yoga no Centro Desportivo da UFOP (CEDUFOP). Elas acontecerão...

Leia mais