skip to content

UFOP publica pesquisa sobre nova formulação para tratamento de Leishmaniose

Twitter icon
Facebook icon
Google icon
Em parceria com o professor Frederic Frezard, da UFMG, o Núcleo de Pesquisas de Ciências Biológicas (NUPEB), em conjunto com o professor Levi Eduardo Soares, desenvolveu estudo sobre um fármaco utilizado para o tratamento de Leishmaniose visceral. 
 
O experimento consiste no desenvolvimento de um lipossoma-vesícula no qual o fármaco fica armazenado. O teste em camundongos revelou uma diminuição de inflamações no fígado, além de diminuir o número de parasitas no baço e fígado. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista Antimicrobial Agents and Chemotherapy, periódico importante na área e de impacto internacional. Confira aqui os resultados na íntegra. 
 
O estado de Minas Gerais teve um crescimento de 62% na doença nos últimos três anos. A Leishmaniose é uma infecção parasitária transmitida pelo mosquito-palha, que pode picar cães e humanos e causa úlceras, inchaço do baço e fígado, anemia e febres prolongadas.

Veja também

24 Maio 2018

O Prêmio CAPES-INTERFARMA de Inovação de Pesquisa na Edição 2018 será outorgado às duas melhores teses de doutorado relacionadas a...

Leia mais

22 Maio 2018

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPP), por meio do Programa de Incremento de Qualidade da Pesquisa e Pós-Graduação (PIQ),...

Leia mais

22 Maio 2018

O Prêmio Capes de Tese 2018, produzido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), reconhecerá as melhores...

Leia mais

22 Maio 2018

Na última sexta (18), o professor da UFMG Sérgio Cirino apresentou o projeto "Política de Periódicos para Minas Gerais", no...

Leia mais